Archive for the ‘Cinema’ Category

Quando foi lançado em 1955 – em pleno sonho americano -, O Mensageiro do Diabo (tradução precisa, mas equivocada, do original “The Night Of The Hunter”, “A Noite do Caçador”) parecia um desses filmes em que ninguém queria saber o que fazer, se elogiá-lo ou ofendê-lo até o fim. Até mesmo o seu diretor, o grande ator […]

para Elpídio Dantas Fonseca, João Antônio Signoreli,  Rosy Mascarenhas, Lorena Miranda Cutlak e Roberto Mallet.     Deus nos dá familiares… Graças a Deus que podemos escolher nossos amigos. Ethel Mumford         Há muito que desenhos e animações não são coisas apenas destinadas ao público infantil. Muitas, inclusive, se dão ao luxo […]

“A Paixão de Cristo”. Direção: Mel Gibson. Estados Unidos, 2004.  Creio que tudo o que se tinha para falar deste filme já foi dito, quero apenas ressaltar o fato de que o filme não é baseado nos evangelhos canônicos, mas nas visões da Beata Anna Catarina Emmerich. Isto, no entanto, em nada diminui o valor […]

“Antes da chuva” – 1994, de Milcho Manchevski. Sem que haja qualquer intuito de malabarismo narrativo, aí, o tempo está partido em três pedaços: é preciso estar atento para pegar o fio cronológico do drama. Grande drama que se desenrola no que sobrou dos Bálcãs após a guerra: regiões divididas, famílias divididas, amigos e amores […]

  1. A morte cansada (Der müde Tod, Alemanha, 1921, de Fritz Lang). Uma das mais belas expressões do que é o verdadeiro amor. Filme que transcende o meio – cinematográfico – em que foi feito (poderia ser um romance ou um conto) e o tempo (poderia ter sido escrito antes, depois e sempre).   […]

Divirto-me bastante ao fazer listinhas como esta, e o fato de eu não ser um cinéfilo crônico nem conhecedor profundo da sétima arte ajuda um bocado. É um rol que faço de tempos em tempos e nunca fica igual, a não ser pelo meu nº 1 de sempre: a Joana d’Arc de Robert Bresson. A […]

“Amnésia”, Christopher Nolan, 2000 – Filme inteligente e perspicaz, além de exigente. “Laranja mecânica”, Stanley Kubrick, 1971 – Um clássico de Kubrick que não deixa ninguém indiferente. Trilha sonora marcante. “O iluminado “, Stanley Kubrick, 1980- Suspense inesquecível com Jack Nicholson em atuação memorável. Bela Bartok ao fundo. “A Árvore da vida”, Terrence Mallick, 2011 […]

Sou um expectador bissexto, a quem escapam detalhes de fotografia, montagem, referências a outros filmes. Não faria uma lista de “melhores filmes” tendo em conta sua importância para o cinema; de cineastas como Almodóvar, Truffaut e Wood Allen, embora goste de muitos, não consegui pinçar um, ficando com a impressão de que me agradam no […]

Uma lista de filmes é, para mim, mais difícil que uma lista de livros… mas aqui vão os 10 mais significativos para mim. 1. O Circo – Charles Chaplin (1928) Geralmente assisto a esse filme no dia do meu aniversário. Não sei muito os motivos, mas, há uma melancolia neste filme que gosto sempre de […]

1 – “Rumble Fish/The outsiders”, Francis Ford Coppola. Dois filmes, o mesmo drama. O fim da inocência, a infância perdida, o ‘sentimento trágico do mundo’. Um dourado, outro preto e branco. 2 – “Paris, Texas”, Wim Wenders. A incomunicabilidade do amor, planos longos, o deserto. O fim da memória. O olhar perdido de Harry Dean […]


"A religião não era o ópio e sim a poesia da humanidade".

(Harold Bloom sobre Flannery O'Connor).

  • alice franca leite EX´-Cafezeiro: Gosto demais dos autores católicos como Lucio Cardoso:passei mais de 3 anos ruminando o seu Diário [...]
  • sergio: Olá querido, Enzo! Tudo bem!Seu blog faz muita falta! Era charmoso e sofisticado! Uma raridade na b [...]
  • Enzo Potel: Oie, Sérgio! Tudo bom? Sempre bom voltar a seu blog e encontrar alguma menção à Flannery O´Co [...]
  • sergio: Delma, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mul [...]
  • sergio: Dailza, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mu [...]