Archive for the ‘Meditações’ Category

A Infelicidade do Século *** Vozes do Cadafalso *** Gênesis 1:2

nos lagos do teu rosto vincado de cicatrizes qual desconhecido narciso contemplo nestes castanhos tristonhos o signo do filho que não veio agora ermo em que limbo em que barro disforme faz morada? que ofertar ante a face de Deus? se não viveu se não sentiu se não tocou a experiência bela e brutal? em […]

  • Comentários desativados

Regressei hoje a esta terra agora cruel. A nossa terra, pai. E tudo como se continuasse. Diante de mim, as ruas varridas, o sol enegrecido de luz a limpar as casas, a branquear a cal; e o tempo entristecido, o tempo parado, o tempo entristecido e muito mais triste do que quando os teus olhos, claros de […]

  Go son, go down to the water And see the women weeping there Then go up into the mountains The men, they are weeping too Father, why are all the women weeping? They are weeping for their men Then why are all the men there weeping? They are weeping back at them This […]

Ontem levei meus filhos ao cemitério. Caminhamos por entre os túmulos. Quando criança, era minha mãe quem me tomava pelos braços e levava ao túmulo de minha avó Adelaide, que se foi um ano antes de eu nascer e cuja memória tão celebrada em nossa casa desde sempre formou em minha imaginação a imagem de […]

“Há na vida momentos privilegiados nos quais parece que o Universo se ilumina, que nossa vida nos revela sua significação, que nós queremos o destino mesmo que nos coube, como se nós próprios o tivéssemos escolhido. Depois o Universo volta a fechar-se, tornamo-nos novamente solitários e miseráveis, já não caminhamos senão tateando por um caminho obscuro onde tudo se […]

Franciso Razzo Maria Clara, jovem e solteira, está grávida de um menino. A gravidez não foi planejada. O embrião tem nove semanas e ela já escolheu o nome: Joseph. Em uma noite de sonhos intranquilos, um anjo triste anunciou: “Teu filho será o mais desgraçado dos homens. Essa gravidez precisa ser interrompida. Levá-la adiante será a […]

“Só se pode rejeitar o que se possui realmente. É por isso que o suicídio pode ser considerado como um egoísmo levado até o absurdo. Um egoísmo que se arroga os direitos do poder divino, ao passo que na realidade não se pode tratar de poder, já que não há nisso nenhuma força. Só nos suicidamos […]

1. “Não é a juventude, e sim a velhice o tempo da felicidade.” (Jean Guitton) 2. “A felicidade não está entre as minhas prioridades.” (Bob Dylan) 3.  “A principal diferença entre a felicidade e a alegria é que a felicidade é sólida e a alegria é líquida.” (J.D. Salinger) 4. “[...] a história não é […]

THE BEAUTY OF THE DAYS GONE BY (Van Morrison) When I recall just how it felt When I went walking down by the lake My soul was free, my heart awake When I walked down into the town The mountain air was fresh and clear The sun was up behind the hill It felt so […]


"A religião não era o ópio e sim a poesia da humanidade".

(Harold Bloom sobre Flannery O'Connor).

  • alice franca leite EX´-Cafezeiro: Gosto demais dos autores católicos como Lucio Cardoso:passei mais de 3 anos ruminando o seu Diário [...]
  • sergio: Olá querido, Enzo! Tudo bem!Seu blog faz muita falta! Era charmoso e sofisticado! Uma raridade na b [...]
  • Enzo Potel: Oie, Sérgio! Tudo bom? Sempre bom voltar a seu blog e encontrar alguma menção à Flannery O´Co [...]
  • sergio: Delma, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mul [...]
  • sergio: Dailza, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mu [...]