A paróquia (Daniel Fernandes)

In: Cristianismo

26 jan 2017

 Diary-1

Com a crise da Igreja, muitas paróquias se parecem e quase todas são devoradas pelo espírito da irreverência. Atualmente, muitas delas se tornaram um modelo reduzido do mundo moderno. Isso nos faz pensar que todas são assim. Mas não são. A crise é ampla, mas não afeta a Igreja inteira. Há muitas paróquias que ainda manifestam perfeitamente a universalidade da Igreja. Paróquias com gente piedosa, recolhida. A tradição da Igreja afirma reiteradamente a relação entre Eucaristia e vida paroquial: “Seguindo o exemplo da primeira comunidade cristã (cf. At 2,46-47), a comunidade paroquial se reúne para partir o pão da Palavra e da Eucaristia e perseverar na vida sacramental e na prática da caridade.” Quem leu a obra de Georges Bernanos, sabe bem que a Igreja, aos seus olhos, está nas pequenas paróquias: a paróquia, surge-nos como um microcosmo, atrás dela está toda a Igreja, toda a cristandade, toda a história bimilenar do cristianismo. Bernanos, que se entendia mais com os camponeses do que com os intelectuais, sabia que, antes da universalidade de certos problemas, está a universalidade da Igreja. Do fundo de uma pequena paróquia, seu vigário de aldeia distinguia com nitidez os movimentos universais, conhecia as paixões e os e os sentimentos dos seres humanos. De Barbacena, o olhar paroquiano de Bernanos alcançava a Europa e a sua palavra se dirigia à Inglaterra. É por isso que não existe alma mais universal do que uma alma verdadeiramente paroquiana. Embora tal afirmação possa escandalizar alguns leitores, é a mais pura verdade.

Imagem: O Pároco de Aldeia (imagem do filme de Robert Bresson, baseado no livro de Georges Bernanos, “Diário de um pároco de aldeia”.)

 

Comentários Fechados.

"A religião não era o ópio e sim a poesia da humanidade".

(Harold Bloom sobre Flannery O'Connor).

  • alice franca leite EX´-Cafezeiro: Gosto demais dos autores católicos como Lucio Cardoso:passei mais de 3 anos ruminando o seu Diário [...]
  • sergio: Olá querido, Enzo! Tudo bem!Seu blog faz muita falta! Era charmoso e sofisticado! Uma raridade na b [...]
  • Enzo Potel: Oie, Sérgio! Tudo bom? Sempre bom voltar a seu blog e encontrar alguma menção à Flannery O´Co [...]
  • sergio: Delma, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mul [...]
  • sergio: Dailza, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mu [...]