Posts Tagged ‘Cristo

O Maravilhamento de um Encontro   A meditação desta manhã terminava com a frase icástica de Kafka: “Existe um ponto de chegada, mas não há nenhum caminho”. É inegável: há um desconhecido (os geógrafos antigos traçavam quase uma analogia deste desconhecido com a famosa “terra desconhecida” com que terminavam seus grandes mapas; nas margens do […]

«Queremos evidenciar que existe uma oposição, fundamental e radical, entre o guenonismo e o catolicismo, e que tal oposição não é apenas de idéias mas de inspirações. Guénon não é só um filósofo ou pensador de idéias heterodoxas, como afirmara com razão a maioria dos contestadores católicos. O problema é muito mais grave e sério: […]

Imagem: El Cristo de San Juan de la Cruz – Salvador Dali – 1951   “A crucificação de Cristo provocou uma ruptura na história humana que é evidente, e não mera convenção cronológica. A Cruz quebrou a relação do homem com o mito e a filosofia. Chamou-o à Liberdade, permitindo distanciar-se dos poderes deste mundo […]

  Na economia atual do plano divino – na qual o pecado veio perturbar, com sua horrível nota a harmonia da obra criada – o Verbo encarnado não é unicamente MEDIADOR DE RELIGIÃO. Ele é ainda, e essencialmente, MEDIADOR DE REDENÇÃO. Foi na qualidade de SALVADOR que o Filho de Deus foi dado ao mundo. […]

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. Ele  estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito.  Nele havia a vida, e a vida era a luz dos homens.  A luz resplandece nas trevas, e as trevas […]

Uma Interpretação Alegórica no Novo Testamento. Consideremos a parábola do bom samaritano, tal como ela nos é narrada no Evangelho de São Lucas. Um estudioso da Lei de Moisés, tendo ouvido Jesus falar da necessidade de amar ao próximo como a si mesmo, perguntou-lhe quem era este próximo; esta pergunta deu a Jesus a oportunidade […]

Do ponto de vista natural, pode-se dizer que o sofrimento decorre da própria natureza do homem.   Todo ser dotado de sensibilidade está sujeito à dor, assim como à alegria. Quando os objetos ou as pessoas estão em harmonia com sua sensibilidade, ela experimenta prazer; quando, ao contrário, ferem essa sensibilidade, ele sofre. É possível, […]

Quando Maria te trazia, tu, a grande montanha tu aliviavas seu peso. Quando ela te alimentava, tu saciavas sua fome. Quando ela te amamentava, tu querias ter sede. Quando ela te mimava, tu, o carvão ardente, o seu seio não queimava. (Santo Efrém)

O texto foi publicado no jornal L’Osservatore Romano, 23-06-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto. O pescador do lago Joseph Ratzinger No Evangelho de hoje, que o diácono acaba de proclamar para nós, está contido algo do fascínio da Terra Santa. É quase como se, por um instante, ouvíssemos o fragor suave das ondas do […]


"A religião não era o ópio e sim a poesia da humanidade".

(Harold Bloom sobre Flannery O'Connor).

  • alice franca leite EX´-Cafezeiro: Gosto demais dos autores católicos como Lucio Cardoso:passei mais de 3 anos ruminando o seu Diário [...]
  • sergio: Olá querido, Enzo! Tudo bem!Seu blog faz muita falta! Era charmoso e sofisticado! Uma raridade na b [...]
  • Enzo Potel: Oie, Sérgio! Tudo bom? Sempre bom voltar a seu blog e encontrar alguma menção à Flannery O´Co [...]
  • sergio: Delma, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mul [...]
  • sergio: Dailza, Minha esposa tem um blog. Como esse assunto é mais fácil de ser tratado de mulher para mu [...]